Você está em:

A UNISA / Institucional/Notícias
Notícias

Alunos da Unisa participam do mutirão Paternidade Responsável

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), com o apoio da Universidade Santo Amaro - Unisa, promoveu, no último sábado, 25 de agosto, mais uma edição do Mutirão Paternidade Responsável, realizado anualmente no mês do Dia dos Pais, com o objetivo de facilitar o reconhecimento da paternidade nas certidões de nascimento. Cerca de 100 alunos dos cursos de Direito, Pedagogia, Comunicação Social, Psicologia e Serviço Social participaram do evento.

De acordo com o TJSP, foram realizados 440 atendimentos. A juíza da Vara da Infância e Juventude de Santo Amaro, Maria Silvia Gomes Sterman, ressaltou a importância da parceria com a Unisa. “É uma universidade conhecida na região e está bem localizada, com acesso ao transporte público, o que facilitou a vinda das pessoas. Além disso, coloca muitos alunos voluntários à nossa disposição”, disse.

A estudante do quarto semestre de Direito Mariitha Alves Soares participou pela primeira vez do mutirão. “Para nós, estagiários voluntários, é uma oportunidade muito grande de aprender. Como são várias estruturas do judiciário no mesmo lugar, podemos observar tudo no mesmo dia e ter esta vivência dentro da própria Universidade”, explicou.

Serviços
O TJSP recebeu um levantamento feito pelas secretarias estadual e municipal de Educação, das crianças e jovens que estudam em escolas públicas da região e que não têm o nome do pai no registro de nascimento. Suas mães, então, receberam uma carta-convite para o mutirão. Entre elas estava Edna Souza Meira, que foi ao evento reivindicar um agendamento para exame de DNA. A sua filha não tem o nome do pai registrado pois ele tem dúvidas sobre a paternidade. “Fui bem atendida. Logo faremos o exame”, elogiou.

O evento também teve a parceria dos cartórios de Registro Civil, Instituto de Medicina Social e de Criminologia de São Paulo (Imesc), Defensoria Pública, Ministério Público e Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc). Os casos puderam ser resolvidos no local ou receberam atendimento inicial.

Universidade Santo Amaro: 28/08/2018 11:33
Compartilhar:
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin