Você está em:

A UNISA / Institucional/Notícias
Notícias

    Feriado de 9 de julho celebra a Revolução Constitucionalista de 1932

    Feriado no Estado de São Paulo desde 1997, 9 de julho marca um importante acontecimento: a Revolução Constitucional de 1932. E você, sabe o que foi a Revolução de 32?

    Panorama histórico
    Após o golpe de Estado que levou Getúlio Vargas a assumir o poder em 1930, derrubando o então presidente Washington Luís e impedindo a posse de seu sucessor, Vargas iniciou uma intervenção onde indicaria os governantes de cada estado. Nisso, a Política do Café com Leite foi encerrada. Foi esta intervenção nos estados que culminou na Revolução Constitucionalista de 1932.

    Revolução de 32
    A Revolução foi um movimento armado contra o comando de Vargas e protagonizada pelo Estado de São Paulo que buscava a derrota do governo e uma Assembleia Constituinte. O estopim da Revolução foi a morte de quatro jovens paulistas por tropas getulistas durante manifestação, no dia 23 de maio. Embora o movimento tenha perdido a luta por falta de armas e de estrutura, eles conquistaram o direito de uma nova Constituição e ganharam no âmbito político. “Getúlio Vargas acabou por convocar uma Assembleia Constituinte. Assim temos a ideia de vitória dos paulistas, pois em 1934 foi promulgada uma nova Constituição”, explica o professor do Mestrado em Ciências Humanas da Unisa, Dr. Luiz Antônio Dias.

    A memória da Revolução de 32 está presente em vários endereços da capital paulista, o mais conhecido é o Obelisco Mausoléu aos Heróis de 32, localizado no Parque Ibirapuera, que foi construído para abrigar os restos mortais dos quatro estudantes assassinados e de ex-combatentes.

    “Na construção da memória do povo paulista, esse movimento sempre foi destacado como um ato de civismo. Assim, quando se tornou feriado, passamos a ter uma consolidação dessa lembrança e uma narrativa histórica” comenta Dias.

    Obelisco Mausoléu aos Heróis de 32
    Local: Av. Pedro Álvares Cabral, s/n (Parque do Ibirapuera)
    Horários: de segunda a domingo, das 10h às 16h
    Valor: entrada gratuita

    Imagem: voluntários de Santo Amaro
    Crédito: Estadão | Foto ArquivoAE

    Universidade Santo Amaro: 08/07/2019 17:37
    Compartilhar:
    • Facebook
    • Twitter
    • Linkedin