Inteligência emocional: uma soft skill determinante em contratações

Segundo uma pesquisa realizada em setembro de 2020 com 3 mil gestores da América Latina pelo PageGroup, consultoria especializada em recrutamento executivo, a inteligência emocional (IE) é a soft skill mais buscada por recrutadores no pós-pandemia. Esse dado reflete a realidade no Brasil; em outros países o trabalho em grupo vem em primeiro lugar.

Isso significa que a capacidade do profissional de reconhecer as próprias emoções e saber gerenciá-las é um dos fatores predominantes nas contratações no país. Essa habilidade é importante para lidar com demandas urgentes, prazos apertados e outras questões vividas no ambiente de trabalho.

A autoconsciência, a autogestão, consciência social e gerenciamento das relações sociais são os alicerces da IE*. De acordo com a Prof.ª Silvia Helena Modenesi Pucci, Coordenadora do curso de Psicologia da Unisa, esses são os hábitos que qualquer pessoa pode adquirir para aumentar e/ou desenvolver (no geral) essas competências:

– Tente entender e reconhecer o que está sentindo, bem como suas reações físicas e psicológicas frente a um determinado evento;

– Ao compreender o que está sentindo, tente associar situações que levam a se sentir assim, e então, pense nas possibilidades de como reagir a essas situações de formas diferentes. É importante começar por situações mais fáceis de lidar, e aos poucos, aumentar o grau de dificuldade;

– Ao entender as emoções, comece a prestar atenção nas reações de outras pessoas frente a um determinado evento, assim, é possível identificar que existem outras maneiras de se olhar para determinada situação.

– Por último, percebemos como gerenciaremos a resposta do outro frente às diferentes situações e facilitando a inter-relação.

Exemplos de exercícios para melhorar a IE:

– Se algum assunto é muito difícil para você, comece a enfrenta-lo conversando sobre assuntos que sejam menos custosos;

– Perceba seus sentimentos e avalie internamente outras formas de enfrentar determinadas situações.

Não esqueça que, para esses exercícios propostos aconteçam de forma mais efetiva, cuide de você. Cuide do seu bem-estar, prestando atenção:

– Na qualidade do sono;

– Refeições;

– Ingestão de água;

– Exercício físico;

– Sentimentos e pensamentos.

Infelizmente, por conta do cenário pandêmico que enfrentamos, muitos profissionais estão afetados emocionalmente, bem como prejudicados com o fluxo de informações cada vez piores. Pensando na situação atual, a Universidade Santo Amaro – Unisa lançou o Programa EAC (Escutar, Acolher, Conversar): uma iniciativa gratuita e aberta a todos os públicos, comandada por atendimentos multiprofissionais que visam a escuta e o acolhimento. Clique aqui e conheça mais sobre o projeto.

No Unisacast, podcast da IES, você encontra bate-papos descontraídos e informativos sobre diversos assuntos envolvendo o mercado de trabalho e a educação. Já ouviu hoje?

*GOLEMAN, Daniel; BOYATZIS, Richard; McKEE, Annie. O poder da Inteligência Emocional, a experiência de liderar com sensibilidade e eficácia. Rio de Janeiro: Campus, 2002.